26

Feb 2008

Palavras

envolver ≠ des-envolver
orgânico > organizar
inter-esse

Um dia uma amiga me pediu, e foi mais um conselho que um pedido, que eu não me envolvesse nos problemas dela, porque só quem não se envolve consegue observar, analisar e encontrar uma solução (Um conselho que eu guardo com muito carinho até hoje, apesar de me render o título de frio).

A mania de sofrer pelos outros é envolvimento.

Até penso em me des-envolver da minha vida.

25

Feb 2008

twitter

caí em tentação.

22

Feb 2008

Desabafo

Daqueles textos ridículos, ou não, apenas adolescentes, ou sobre sentimentos duros e fincados no coração ou sobre sentimentos frívolos, indecisos e leves ao vento de tempestade.
Daqueles momentos de incerteza, ou de absoluta segurança.
Da traição dos fatos, ou das promessas de sonhos.
De fingir sentimentos bonitos para escrever um texto agradável.
De engendrar sentimentos mórbidos para saciar leitores cruéis.

Atirar-se no escuro, imaginar o conforto que uma vez foi sentido no útero e sentir segurança.
Atirar-se no escuro, imaginar o terror do desconhecido e sentir medo.

Eu sempre acreditei na mentira das palavras, mas sempre acreditei no ritmo de sua dança.

22

Feb 2008

SpacChickens

Uns dois anos atrás um amigo me pediu pra fazer um desenho de uma galinha espacial pra marca das bolsas que ele fazia.

Foi um dos meus primeiros trabalhos “encomendados”…

E são bolsas lindas, se quiser comprar uma só falar com ele pelo blog, diz que conheceu por mim.

O blog dele é spacchickens.blogspot.com/

E lá vocês encontram a galinha espacial e a bolsa que ele fez com ela! Eu me senti lisonjeado. =)

SpacChickens

20

Feb 2008

14

Eu acabei de ver uma coisa, no mínimo, bizarra, de “assustar”.

Eu me empolguei com a idéia de “e se o calendário fosse mesmo lunar” e peguei um site que fala a fase da lua de uns bons anos, e tem lá desde que eu nasci. Peguei algumas datas de acontecimentos que me marcaram, surtos de inspiração, aqueles momentos que a gente diz “não, de agora não passa!” e todas essas coisas, as que lembrei, claro.

Além disso, quando eu era criança tinha uma ‘coisa’ com o número 14… nunca entendi porquê, e além do 14 nas duas primeiras casas decimais do ‘pi’ (3,1415926535…) e de ser duas semanas, não achei nada muito mais interessante.

Até hoje.

Fui lá, feliz e contente (mentira, eu fui porque estou chateado e não quis sair na minha hora de almoço), e converti as datas…

Todas seriam dia 14. Com excessão de uma ou duas, que foram adiadas, mas a idéia veio nesse ‘fatídico’ dia.

Até meu nascimento foi assim também… e eu estava programado pra antes…

Eu acredito mais nas minhas memórias e associações da minha infância que na psicologia moderna e na medicina, juntas. =P

19

Feb 2008

Carvalho e o eclipse

Se a gente contasse o mês pela lua, hoje seria dia 13. E este seria um mês ‘especial’. Tivemos um eclipse solar (não foi visível no Brasil) no dia da lua nova, que seria o dia 1 (foi dia 7/fev) e vamos ter outro eclipse amanhã, mas lunar, e será visível no Brasil, será total com o ápice à meia noite. Melhor eclipse pra gente só daqui muitos anos. =)

E 13 é um número que seria mais forte se seguíssemos o calendário luni-solar, porque a cada 19 anos, 7 deles teriam 13 meses e o restante teria 12.

Foi hoje, neste “dia 13″ entre eclipses, que eu vi uma bolota de carvalho germinada. =D Uma pequena raiz de um futuro carvalho saindo de uma ‘castanha’ marrom escura.

Fiquei tão feliz!

Pronto, tive meu momento esquisito do mês. ´; ) 

18

Feb 2008

A ordem do momento

Todo mundo tem seus rituais no dia-a-dia.

A forma como levanta, como come, como pega o garfo, como escolhe a roupa, como toma banho (primeiro lavo a cabeça depois me ensabôo de cima pra baixo, primeiro a mão esquerda depois a direita).

E conforme a vida passa os rituais vão mudando… os valores vão mudando…

Eu dizia que minha vida era um ritual gigante… mas acabou se quebrando em tantos pedaços com o tempo… A nova rotina de pessoa que trabalha…

Mas trabalho eu vou ter sempre, e chegou aquele momento de se lembrar que vão lá uns bons anos nessa nova brincadeira, a “ritualística” antiga nunca mais volta. Então tenho que me adaptar a isso.

Eu já consigo voltar no ônibus sem dormir, já chego em casa com ânimo pra alguma coisa. E a internet está, aos poucos, voltando a ser um jeito de aprender, não só um jeito de fugir do mundo real… eu consigo manter uma conversa… estou voltando a sentir o mundo perto de mim…

Como eu sentia falta disso.

Então, um ‘novo’ ritual, uma nova rotina, se estabelece… e agora só falta deixar fluir o que eu aprendo… e cumprir as promessas que eu me faço…

Bem, a ordem que veio lá da gaveta direita da minha escrivaninha vermelha é compartilhar, é trocar presentes. E esses presentes serão sem custos porque o bolso (direito ou esquerdo, tanto faz) não quer se abrir. =P

Como uma amiga minha diz… vamos lá, matando um dragão por dia.

12

Feb 2008

Dor

Acordei com dor. Nada se mexe direito e parece que tudo vai quebrar.

11

Feb 2008

Nascendo de novo

O calor me sufoca.

Meu blog passou por problemas técnicos essa semana… por isso ficou fora do ar, agora está ok.

Nesse tempo eu quis postar três vezes e esqueci o que diria.

Passei um tempo brincando com imagens, tentando descobriruma identidade visual pro meu site (o portfólio é temporário, lembram?), pros meus outros projetos, estudei um pouco, fiz algo aqui e ali.

Este ano está sendo bom, cada dia que passa eu me sinto mais “perto de casa”, mais eu mesmo. Aos poucos eu me sinto eu mesmo de novo. Agora eu me surpreendo como uma situação pode mudar a vida nessa proporção. E me surpreender é um pouco de ar fresco, é um pouco de estar vivo de novo.

Hoje… eu acho que estava morto. Adormecido e fechado em meu casulo.

Mas talvez seja só o que o verão trás, e talvez só seja uma “grande” verão. Momento de nascer de novo, e nascer dói.

envie um e-mail

powered by WordPress

Post RSS | Comments RSS