03

Mar 2008

Não se trata de escolhas…

Podemos ir a um lugar distante,
viajar atravessando rios,
encarando o vento,
em busca de paz
ou de algo maior.

Podemos esquecer tudo,
encolher-se e perder-se nos próprios sonhos,
permitir que a loucura nos devore
e sentir o perfume de amor impregnado em tudo.

Podemos fingir que nada aconteceu,
é mais fácil,
fechar os olhos e pensar que a cascata é só uma chuva,
imaginar o sopé da montanha como só um monte de pedras,
pensar que todos os sonhos são só devaneio…

Podemos abrir o peito e se expôr à dor esperando o calor do contato…

Podemos só esperar…
e ver onde as ondas nos levam…

Responda

envie um e-mail

powered by WordPress

Post RSS | Comments RSS